terça-feira, 28 de julho de 2009

Desalinho


Sou apenas mais um
Entre tantos na multidão,
Mais um a observar as meninas
E as esquinas de contradição.

Sou um mais a procurar nas janelas
Possibiidades ao invés de nãos,
Mais um a esperar por um amor,
Que se perdeu na contramão.

Sou somente mais algum entre tantos,
Entre tontos outros irmãos,
Mais um a pagar uns trocados,
Para trepar com a dama da solidão.

Sou eu, sou apenas mais eu,
Mais um entre tantos eus em vão,
No vagão de um trem em desalinho,
Numa linha sem nenhuma inspiração.

Eu sou alguem do além,
Mais além que o mar e o sertão,
Talvez um andarilho sem porém,
Na bagagem muita vida e pouco pão.

Eu mesmo, sou eu, e você quem é?
Minhas máscaras já rolaram pelo chão,
Trago a face escancarada e o peito,
Não tem jeito, tenho medo de ser não.

Sou somente a semente do futuro,
E só mente a mente sem compaixão,
Sou mais um que de cima de um muro,
Vê mais luz do que suporta a escuridão.

Beijo pra quem é de beijo. Abraço pra quem é de abraço!

12 comentários:

  1. E seu olhar atento continua a transformar observações em belas poesias...adorei!!!
    Beijo!!

    ResponderExcluir
  2. Neste mês de agosto o blog esta em comemoração
    E te convido a partipar durante todo o mês com a gente..
    E para começar tem selo comemorativo lá no blog..
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da visita e de seu blog!

    Estou acompanhandoe coloquei na lista do Day by Day!

    Uma bela Sexta feira!

    Beijos
    laine

    ResponderExcluir
  4. Sim... por acaso acho que ando um bocadinho "desalinhada"!

    Ser certinha também não tem jeito nenhum, não achas?

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Bonito o poema...seja vc independente do que os outros pensem!
    abraços!
    to te seguindo :)

    ResponderExcluir
  6. boa construção poética, meu caro! abraço!

    ResponderExcluir
  7. oláááá...
    gostei desse cantinho...
    mto mto...
    posso te seguir...? pra eu ficar assim, mais por dentro, mais esperta do mundo de cá!


    bjs

    ResponderExcluir
  8. Obrigado a todos pelos comentários acima. Fico imensamente feliz que minhas palavras os estejam tocando de alguma forma. Aqui eu escancaro meus sentimentos, minhas alegrias e meus sofrimentos. Aqui eu transformo palavras soltas em um vórtice de idéias e conto com vocês para que esse turbilhão não pare de girar.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  9. Rapaz, que belo poema! Parabéns.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Roberto, vi seu comentário no blog do Blue e vim conhecer seu cantinho. Muito bonito, especial, gostei das imagens, e dos poemas. Bem elaborados, muito sentimento. Li o perfil, e as 100 coisas sobre você.

    um bom final de semana.

    ResponderExcluir
  11. Roberto, impressionada com a foto e poema...

    Um sintonia perfeita do que é o desalinho...

    Parabéns por teu blog...

    Vim conhecer meu mais novo seguidor...rs


    Seja bem vindo sempre!

    ResponderExcluir
  12. Você não é apenas mais um entre tanto, mas tudo fazemos isto, pagamos para ter felicidade sem saber que podemos conquistar esta felicidade de um forma mais completa.

    Fique com Deus, menino Roberto Ney.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Espero que tenha tido uma boa leitura. Volte sempre... abraços!