quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

O caçador de sóis


Eu procuro em todos os lugares a luz mais brilhante. Procuro em cada abismo de mim algo que doure minha pálida alma. Sempre que avisto um vulto no horizonte, corro para ver se encontro o que tanto busco. Sou um caçador de sóis. Minha existência é inteiramente para essa exaustiva busca. Procuro no mais distante de cada olhar essa forte luz que me resgate da penumbra. Viajo pelo mundo. Em cada canto descubro novas cores. Espere, olhe ali adiante. Que fluorescência é aquela que me ofusca os olhos? Está vendo? Chegue mais perto. E agora? Cheguei a pensar que finalmente havia encontrado (me). Amarga ilusão, o que avistamos nada mais era que os neons dos cabarés da Rue de Berne. E assim segui minha sina, caçando sóis por toda parte. Até que finalmente, após mais uma noite de trégua, acordei com um par de asas velozes e precisas como as de um condor. Voei, voei e fui chegando bem pertinho de um sol. Finalmente tudo começou a fazer sentido. Minha vida passou diante de meus olhos como um filme e pensei comigo: “ cada ser esconde no mais profundo de si os seus "eus". Alguns vão mostrando aos poucos, outros escancaram suas pseudo aparências, acreditando que assim estarão sendo verdadeiros. Quanta tolice! Ninguém é por completo e ninguém pode se esconder para sempre. Alguns resguardam-se em um mundo indefectível e mergulham no doce abismo da ilusão. Outros querem fumar todos os cigarros do mundo e abrirem as pernas - ou os braços - para o desconhecido. Na verdade, a única certeza é que todos eles serão um eterno porvir.” De repente, tomado por um calor descomunal, senti minha carne se esvairindo como uma madeira tornada carvão. Vivi em uma constante busca por respostas ininteligíveis e, a cada questionamento, descobri que só existem meias verdades. Por isso eu te digo com a nobreza de um desafortunado: não sejas caçador de sóis, pois, se procurares por muito tempo, acabarás encontrando o que desejas, mas verás que tua frágil armadura não estava pronta para suportar tamanha adversidade.

25 comentários:

  1. Seja SEMPRE bem vindo ao meu blog, eu estarei sempre por aqui tb!
    =)

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada e parabéns pelo seu Blog!
    Serei sua nova seguidora rs e leitora claro...
    Beijos
    Dani

    ResponderExcluir
  3. Concordo que só existem meias verdades. E na minha opinião, nada, nada mesmo no que se refere a "ser e sentir" é absoluto. E isso é mágico mas também assustador!
    Dani

    ResponderExcluir
  4. Estou achando fantástico o fato de você passar a partilhar seus textos e um pedacinho de você nesse blog!! Te adoro, viu? Beijão!!!

    ResponderExcluir
  5. Você tá muito bem nas postagens, seja na escrita, seja no conteúdo!!! Nunca fui um caçador de sóis, sempre gostei mais da noite e seu cheiro boêmio.


    Abraço

    ResponderExcluir
  6. tudo optimo obrigada. obrigada tambem pelo comentario e pelo elogio :) gostei bastante do teu blog, encontrei palavras super bonitas e textos muito interessantes

    ResponderExcluir
  7. Agradecendo e retribuindo a visita.
    Muito bom o texto!!!
    Gostei muito!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  8. Olá! Vim retribuir a visita!! Adorei o seu blog!! Já estou acompanhando!
    Beijinhos!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Obrigada Roberto!
    Quero ver suas composições sim!!! E tbm gostaria de lhe escutar. Me add no msn:thepattychaves@hotmail.com
    Ainda não gravei o CD (é o q mais quero rs) Estou negociando com uma produtora para gravar no segundo semestre. passei muito tempo me dedicando somente ao teatro e agora estou começando na música mais profissionalmente.

    Lindo o texto! Também estou a procura da luz mais brilhante. Por enquanto vou me deliciando com belos textos como os seus.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá ! Obrigada pelo comentário!
    nossa, eu adorei aqui ! (:
    você escreve muito bem mesmo, já estou te acompanhando também ! ;D

    ah, tem post novo lá no meu!
    beeijos ! :*

    ResponderExcluir
  11. O blog tá massa!
    Os textos são maravilhosos. Já coloquei nos Favoritos! (hehe)
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  12. OLá
    Vim retribuir a visita.. Fico muito grata por acompanhar meu blog. Apesar de raramente publicar minhas produções lá, sempre coloco coisas a respeito da escrita, literatura e coisas desse mundo cultural..
    abraços e volte sempre.

    Beatriz
    CARTAS AO AVESSO

    ResponderExcluir
  13. Olá querido!Passei aqui pra dizer que tenho visitado seu blog com frequencia e adorado o que tenho lido.Por isso indiquei vc para receber alguns selinhos.Fique à vontade para recebê-los lá no meu blog.Boa semana pra vc!Abraços

    ResponderExcluir
  14. O melhor mesmo é a gente ir agarrando bem devagar o que nos vem chegando , para podermos digerir o que nos aparece.
    Não queiramos agarrar tudo e todos , não somos super homens nem super mulheres.
    Vim saltando e parei aqui para te ler , visita-me também se o desejares
    boa semana

    ResponderExcluir
  15. olá!!! tem post novo...
    a continuação do capítulo quatro..
    super abraço.
    Deusa.

    ResponderExcluir
  16. Muito obrigada pela viita no meu blog! Seja sempre bem vindo! =D
    Gostei muito do seu blog, preciso vir mais vezes XD

    abraços!

    ResponderExcluir
  17. Vim, Vi e adorei!!!!
    Teu espaço é maravilhoso e já estou fazendo parte dele.
    Obrigada pela visita e pelo carinho.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Então, seguidor Visceral... Agora, todos os domingos eu assinarei uma coluna na revista digital Os Armênios (www.osarmenios.com.br), onde postarei textos e quadrinhos de minha autoria. Se tiver saco também, dê uma conferida no Visceral Literário(www.visceralliterario.blogspot.com), pois eu transferi todos os meus quadrinhos pra lá. Obrigado e até...

    ResponderExcluir
  19. "alguns vão mostrando aos poucos, outros escancaram suas pseudo aparências, acreditando que assim estarão sendo verdadeiros."
    adorei essa parte...
    lindo texto.
    abraço...

    ResponderExcluir
  20. oi roberto!!

    desculpa a demora em visitar seu blog.

    adorei as postagens! vc escreve muito bem!
    parabéns!

    voltarei mais vezes!

    bjs

    ResponderExcluir
  21. Eu vivo procurando uma porrada de coisa, mas quando as acho, já estou procurando putras coisas.

    ResponderExcluir
  22. Bela prosa poética. Virei visitar seus escritos mais vezes!

    Abs.

    ResponderExcluir
  23. Obrigado a todos pelos elogios. E sejam sempre bem vindos a visitarem o blog e, caso queiram, podem enviar seus textos para o meu e-mail que eu terei o maior prazer em publicar, e identificar devidamente o (s) autor (es).
    robertoney@gmail.com
    Abraço

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Espero que tenha tido uma boa leitura. Volte sempre... abraços!